Grandm.

No final de 2012, disse: És forte, agora mais do que nunca preciso que me proves isso e vivas todos os dias com a maior força que tens, mesmo naqueles dias que nem te apetece acordar. . No inicio de 2013, disse: “Isto não pode ser… Como me fizeste isto? Não me chamas-te porque?!”.  No inicio de 2014, "Já passou um ano…! O meu único problema é viver sem ti; eras o melhor de mim e eu o melhor de ti; saudades". Hoje , digo… que muito ficou para fazer, dizer, explicar, viver, mas acima de tudo digo-te, cada dia que passa morre um bocado de mim para poder ir ter contigo novamente, no entanto não te senti mais. “Como estás e… Onde estás?” Foi cedo para ires, mas também ainda esta na altura de voltar, eu espero. Foste sempre metade de mim, por isso, imagina o que é que eu consigo fazer incompleta no mundo.. Nada! Volta… segunda mãe. image

https://www.youtube.com/watch?v=ADP65wbBUpc